Notícia: Orientação ao Farmacêutico: Prevenção do Sarampo

Publicado em 12/02/2020

Orientação ao Farmacêutico: Prevenção do Sarampo


Orientação ao Farmacêutico: Prevenção do Sarampo

O sarampo é uma doença viral potencialmente grave, extremamente contagiosa e transmitida de forma direta, por meio de secreções nasofaríngeas expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar.

O vírus permanece ativo e contagioso no ar ou em superfícies contaminadas por até duas horas. Pode ser transmitido por uma pessoa infectada entre seis ou quatro dias antes e até quatro dias após o início do exantema.

O Paraná já tem mais de 830 casos confirmados de sarampo

 

SINTOMAS

Início cerca de 10 a 12 dias após exposição ao vírus Febre alta (> 38,5°C) que dura de quatro a sete dias
Estágio inicial Coriza, tosse, conjuntivite e pequenos pontos brancos no interior da boca (manchas de Koplik)
Em média 14 dias após a exposição ao vírus Exantema (manchas vermelhas) geralmente na face e na parte superior do pescoço, dura cinco a seis dias e depois desaparece.
Febre por mais de três dias, após o aparecimento do exantema, é um sinal de alerta e pode indicar o aparecimento de complicações.

 

TRATAMENTO E PREVENÇÃO

Não há tratamento antiviral específico. Antibióticos podem ser prescritos para tratar infecções secundárias.

Casos sem complicação devem ser tratados com hidratação e suporte nutricional, além de medidas para diminuir a febre. Palmitato de retinol (vitamina A) é indicado em crianças com sarampo na redução da morbimortalidade e na prevenção de complicações.

A vacina é a única forma de prevenir o sarampo. É segura, eficaz e não causa a doença.

Outras medidas de prevenção incluem evitar aglomerações e locais pouco ventilados, cobrir a boca ao tossir ou espirrar e lavar as mãos e o rosto com água e sabão com frequência.

 

ESQUEMA DE VACINAÇÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Quem deve se vacinar contra o sarampo?
  • Dose zero: crianças entre seis e onze meses de idade.*
  • Primeira dose: 12 meses (um ano) de idade.
  • Segunda dose: 15 meses de idade – última dose por toda a vida.
Adulto deve se vacinar contra o sarampo?

Tomou apenas uma dose até os 29 anos de idade:

  • É recomendado tomar a segunda dose da vacina.
  • Quem comprova as duas doses da vacina do sarampo não precisa se vacinar novamente.

 

Não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão ou não se lembra:

  • De 1 a 29 anos: são necessárias duas doses da vacina.
  • De 30 a 49 anos: é necessária apenas uma dose da vacina.

*Devido ao aumento de casos de sarampo em alguns estados, todas as crianças de seis meses a menores de um ano devem ser vacinadas (dose extra).

A campanha de vacinação no Paraná ocorre de 10/2 a 13/3/2020.

 

Referência:

  1. Ministério da Saúde. Sarampo: sintomas, prevenção, causas, complicações e tratamento. Disponível em: <https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/sarampo>. Acesso em 10 fev. 2020.
  2. PARANÁ. Secretaria de Estado da Saúde. Nota Técnica nº 001/2019 – Alerta sobre o sarampo. Disponível em: <http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/NT_sarampo_22082019.pdf>. Acesso em 10 fev. 2020.
  3. WORLD HEALTH ORGANIZATION. Measles. Disponível em: <https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/measles>. Acesso em 10 fev. 2020.

 


Fonte: CIM/CRF-PR e Assessoria de Comunicação